Dieta Cetogênica O que é? O que pode comer? Cardápios

Última Atualização 15 de janeiro de 2023 por Gabi Carvalho

Sumário

Dieta Cetogênica O Que É

A dieta cetogênica está em evidência e propõe menos carboidrato e menos fome! Vou falar hoje sobre a dieta cetogênica: o que é e como funciona.

Dieta Cetogênica O Que É

SAIBA MAIS: Como Emagrecer 11 Kg em 22 Dias Usando o Guia de Dieta Low Carb

A história

A história deste método começou na década de 20 como uma alternativa para tratar pacientes com epilepsia com muito sucesso.

Entretanto a dieta se popularizou nos anos 70 quando o filho de um produtor americano muito famoso utilizou a dieta cetogênica e conseguiu controlar o problema.

Ele sofria cerca de 5 convulsões por dia e depois de começar a dieta, passou a não ter nenhuma.

Já na década de 80, uma médica americana tratou seu marido que apresentava mal de Alzheimer em um estágio avançado com a dieta cetogênica. Ela se utilizou da inclusão de triglicerídeos de cadeia média, assim como os presentes no óleo de coco.

Esta médica inclusive escreveu um livro muito interessante contando a evolução do caso do marido, e também as reversões que ela conseguiu fazer.

Ela conseguiu fazer ele voltar a caminhar e dirigir, tudo através da dieta cetogênica, realmente conseguiu um progresso grande.

O que é exatamente a dieta cetogênica

A estratégia presente na dieta é um rearranjo alternativo entre os macronutrientes que devem compor a alimentação. Aqui, a grande fonte de energia passa a ser as gorduras.

As proteínas permanecem sendo consumidas em quantidades adequadas, e os carboidratos em quantidades mínimas. O processo fisiológico do corpo humano é quebrar a gordura em ácidos graxos e corpos cetônicos para obter energia suficiente para os processos celulares.

Sem carboidratos, o corpo é praticamente forçado a quebrar além da gordura que vem dos alimentos, aquela que já está acumulada, a gordura se acumula geralmente devido aos excessos de carboidratos na alimentação, e esse processo todo acaba levando a perder peso.

A evolução da dieta lowcarb

Na dieta lowcarb, o consumo de carboidratos é reduzido. Assim, ingerindo mais proteína e gordura, é possível aumentar a sensação de saciedade, o que leva diretamente ao emagrecimento saudável.

Eu considero a dieta cetogênica uma evolução da dieta lowcarb. A dieta cetogênica consiste em reduzir mais drasticamente ainda a quantidade de carboidratos ingerida.

O princípio parte do pressuposto de que diminuindo o consumo do carboidrato, também baixa o estímulo à insulina. Acaba por melhorar o perfil da insulina, aumentando a sua resistência e diminuindo as chances de desenvolver diversos males como diabetes, aterosclerose e até doenças cardiovasculares.

Na dieta cetogênica o consumo de carboidratos é ainda mais baixo portanto os benefícios se potencializam. Nela, o consumo de carboidratos recomendado se limita a no máximo 50g por dia.

Assista esse vídeo sobre Dieta Cetogênica!

O que acontece no corpo

Os corpos cetônicos são as substâncias formadas pelo fígado depois de processar os ácidos graxos provenientes da gordura ingerida.

O nome dieta cetogênica vem do fato do que os níveis dos corpos cetônicos aumentam quando se pratica esse tipo de alimentação, e eles serão os responsáveis por aumentar substancialmente a energia do cérebro.

O corpo entra em um estado de cetose, e leva a uma otimização da quebra da gordura para obter energia, já que não existe energia suficiente proveniente dos carboidratos.

Além de tudo isso, o consumo mínimo de carboidratos leva a diminuir os níveis de insulina, o que acaba prevenindo a diabetes e doenças cardiovasculares.

Os benefícios da dieta cetônica

A grande vantagem mora no fato de que, ao baixar muito a quantidade de carboidratos, a insulina também acompanha essa baixa.

Quem tem pré-diabetes vai ter uma regressão, quem já tem diabetes e toma medicamento também pode experimentar uma regressão do quadro.

Além da insulina, o corpo todo entra em um estado de sobrevivência positiva. Ele precisa arranjar uma outra fonte de energia para o cérebro.

Importante salientar que os carboidratos são macronutrientes que não são essenciais à vida. Eles não desempenham nenhum papel especial.

E o nosso corpo é biologicamente preparado para enfrentar longos períodos de jejum.

O que acontece durante a dieta cetogênica é que o corpo começa a produzir corpos cetônicos e estes vão servir de combustível para o cérebro. Servindo assim, eles acabam diminuindo a necessidade de consumir carboidratos.

O período de adaptação

Como toda dieta, a cetogênica tem um período de adaptação. O período de adaptação é necessário, pois o corpo não está totalmente acostumado e já começa a ficar preparado pra isso.

O corpo vai tentar buscar carboidrato. Isso acontece por força do hábito. Estamos acostumados a consumir carboidrato a toda hora, portanto o corpo vai ficar pedindo isso sim no começo.

A produção de corpos cetônicos através da gordura não é um mecanismo controlável pelo corpo. E é isso que vai gerar a energia para ser o combustível para o cérebro.

Quando este mecanismo é acionado e o cérebro começa a se adaptar, o que pode levar em torno de 3 a 10 dias. Isso quer dizer que pode levar cerca de 10 dias para o seu corpo se acostumar a dieta cetogênica. Porém isso pode variar de pessoa para pessoa.

Dieta Cetogênica Cardápio Semanal Simples – O que Pode Comer?

O que pode comer na dieta cetônica

O cardápio da dieta é recheado de ovos, carnes bovinas, suínas e peixes. Legumes selecionados, algumas frutas e vegetais selecionados, abacate e frutas oleaginosas como amêndoas e castanhas, gorduras boas como óleo de coco e manteiga.

Sim, as opções são limitadas. Estas opções devem ser calculadas de acordo com as quantidades de carboidratos que cada pessoa necessita. Esta quantidade será decidida pelo profissional que irá acompanhar sua dieta. Este também deve indicar o tempo determinado que seguirá com este plano de alimentação.

É necessária a ajuda e acompanhamento de um profissional pois cada organismo é diferente, portanto as necessidades variam a cada caso. Este é o melhor modelo alimentar para a compulsão alimentar, pois a pessoa permanece extremamente saciada.

Mais benefícios da Dieta Cetônica

Quando o processo de adaptação estiver concluído, o corpo passa a experimentar uma fonte de energia que consegue gerar muito mais energia do que o próprio carboidrato.

A dieta cetogênica alimenta o cérebro de uma forma que não deixa acontecer a baixa de energia. E mais ainda, consegue regular algumas funções cerebrais, como no caso da epilepsia.

Tanto é, que a grande maioria dos epiléticos, quando começa a ser tratado com esta dieta, consegue até eliminar medicamentos.

Para concluir, entenda que na dieta cetogênica, com menos carboidrato e menos insulina, o nível de energia aumenta e acontece algo incrível: a fome diminui.

Os hormônios que sinalizam a saciedade se elevam e os que sinalizam fome acabam estando menos presentes.

Meus conselhos

Fica aqui o meu alerta de que uma dieta cetogênica sempre deve ser acompanhada por um profissional. Portanto caso ache que é o plano alimentar ideal para o seu caso, procure ajuda profissional de um médico e/ou nutricionista.

Em geral os resultados são muito positivos, mas cada organismo é diferente, as diversidades devem ser consideradas para assim setar o melhor para cada um.

Dieta Cetogênica Antes e Depois

Que aprofundar seus Conhecimentos em Dieta Cetônica?

UM GUIA COMPLETO PARA INICIANTES SOBRE COMO FAZER A DIETA KETO DE MANEIRA INTELIGENTE

“A Dieta Cetogênica Inteligente”

“A Dieta Cetogênica Inteligente”

As instruções apresentadas nesse guia são infalíveis e vão ajudar você a eliminar o excesso de gordura corporal, trazendo de volta a sua saúde e auto-estima.

Dieta Cetogênica: Vantagens e Desvantagens

A dieta cetogênica propõe reduzir bruscamente a quantidade de carboidratos consumidos e aumentar consideravelmente o consumo de gorduras e elevar um pouco a ingestão de proteínas.

Estas mudanças são realizadas com o objetivo de perda de peso.

No entanto, a orientação dos médicos é que uma dieta saudável seja composta por:

55 a 75% de carboidratos, 10 a 15% de proteínas e 15 a 30% de gorduras.

Apesar de realmente proporcionar um emagrecimento rápido, a dieta cetogênica favorece uma série de problemas de saúde como câncer, hipoglicemia, colesterol alto, fadiga, dores de cabeça, entre outros.

Dúvidas sobre a Dieta Cetogênica

A dieta cetogênica contribui para o emagrecimento porque reduz bruscamente o consumo de carboidratos. Isto porque os carboidratos são a principal fonte de energia do organismo, já que por meio deles é obtida a glicose.

Quando isto é realizado o corpo precisa retirar a energia de outras fontes. A segunda opção é a reserva de gordura que o nosso corpo possui. Quando esta reserva de gordura é queimada, a pessoa emagrece.

No entanto, o problema é que essa queima de gordura também leva a liberação de substâncias chamadas de corpos cetônicos, que em excessos causam enjoos e náuseas

Como funciona a dieta cetogênica

A dieta cetogênica costuma ser composta por 10 a 15% de carboidratos, 50% de gorduras e 30% de proteínas.

Os carboidratos simples, aqueles de fácil absorção, o que inclui arroz branco, pão branco, massas e açúcar, estão proibidos.

Não há restrição quanto aos tipos de proteínas e de gorduras, de modo que embutidos e as carnes vermelhas estão liberados.

Dieta Cetogênica Alimentos Permitidos

Os principais alimentos que fazem parte do cardápio da dieta cetogênica são fontes de gorduras e proteínas.

Alguns exemplos são: peito de frango, carnes vermelhas, peixes, ovos, carne suína, embutidos (como peito de peru e presunto), requeijão, oleaginosas, azeite de oliva, manteiga, alface, verduras verdes escuras, como brócolis e espinafre, e queijos.

Dieta cetogênica Alimentos Permitidos PDF

Dieta Cetogênica Alimentos Para Evitar

Os alimentos que devem ser evitados na dieta cetogênica são os carboidratos, especialmente os de fácil absorção, como pães brancos, arroz branco, açúcar e massas.

Veja os itens que não podem ser consumidos: Doces; Pães; Macarrão; Farinhas; Bebidas alcoólicas; Amidos; Sucos; Tubérculos, como cenoura, batata, mandioca, inhame, etc; Vegetais como milho Leguminosas, como feijão, soja, ervilha, grão-de-bico; Outras fontes de açúcar não podem ser consumidos

Dieta cetogênica e câncer

Muitas pessoas acreditam que a dieta cetogênica pode ser uma aliada do tratamento do câncer.

Isso acontece, principalmente, devido ao fato de que enquanto células normais conseguem entrar em cetose – ou seja, usar os ácidos graxos no lugar da glicose como fonte de energia, quando não há consumo de carboidratos – as células cancerígenas são incapazes de fazer o mesmo.

No entanto, por mais que o corpo não esteja ingerindo glicose via alimentação, ainda há produção de glicose pelas células e aparentemente as células cancerígenas conseguem viver e se reproduzir nessas condições.

Em um estudo conduzido em 2012 e publicado pela revista científica Nutrition, 10 pacientes com câncer avançado foram submetidos a uma dieta cetogênica por 28 dias.

Depois do período, 4 pacientes estavam com a doença ainda progredindo, 5 estabilizaram a apenas um teve uma remissão parcial do tumor.

Por isso, ainda não dá para dizer com certeza se esse tipo de dieta realmente colabora para quem sofre com câncer, e mais estudos maiores precisam ser conduzidos para se chegar a uma conclusão sobre o tema.

Cardápio da dieta cetogênica

Cardápio Dieta Cetônica

A seguir, confira um exemplo de cardápio da dieta cetogênica:

Café da manhã: ovos mexidos com peito de peru e manteiga

Almoço: picanha com brócolis temperado com azeite de oliva

Lanche da tarde: castanhas.

Jantar: salmão grelhado com salada temperada com azeite oliva.

Quer ver mais cardápios? Confira aqui:

Vantagens da dieta cetogênica

Emagrecimento rápido: a única vantagem da dieta cetogênica é que ela proporciona a perda de peso rápida. Isto porque ao reduzir drasticamente o consumo de carboidratos o corpo fica sem sua principal fonte de energia.

Então, o organismo irá utilizar o glicogênio, pequena reserva de energia que fica no músculo e fígado. E isto leva a perda de peso rápida de cerca de 4 quilos.

Passada essa fase, o organismo irá buscar energia no tecido adiposo, então ocorre a queima de gordura. Além da queima de gorduras, a restrição de carboidratos também leva à queima de músculos.

Ao proporcionar o rápido emagrecimento, a dieta cetogênica faz com que a pessoa se sinta animada a continuar este processo de perda de peso.

Isto eventualmente pode fazer com que ela aceite realizar a reeducação alimentar e assim perca peso de forma saudável.

Desvantagens da dieta cetogênica

Fadiga e dores de cabeça: Com a falta de carboidratos, o corpo tende a converter gordura em energia o que leva a liberação de substâncias chamadas de corpos cetônicos.

Em excesso essas substâncias podem causar enjoos e náuseas. A redução de carboidratos também irá causar sensação de cansaço.

Dificuldade de concentração:

O corpo sem carboidratos fica sem energia, sem glicose o cérebro não consegue realizar suas funções com sucesso, isso resulta em dificuldade de concentração

Afeta o humor:

A dieta cetogênica pode levar ao mau humor. O motivo é que o organismo precisa de carboidratos para levar o triptofano ao cérebro.

O triptofano é essencial para a síntese de serotonina, que por sua vez é importante na modulação do humor e bem-estar.

Assim, a redução do consumo de carboidratos pode causar o mau humor.

Causa hipoglicemia:

Por reduzir drasticamente a quantidade de carboidratos, a dieta cetogênica pode levar à hipoglicemia, baixo nível de açúcar no sangue, que causa até mesmo desmaios.

Causa a perda de músculos:

A restrição de carboidratos leva à queima de músculos.

Isto porque a outra fonte de energia que o organismo utiliza diante da falta de carboidratos vem dos aminoácidos presentes nos músculos.

Esta queima de músculos provocada pela dieta cetogênica é especialmente prejudicial para o processo de emagrecimento, pois estes músculos gastam muita energia para existir, ou seja, a presença deles ajuda na perda de peso.

Aumento dos níveis de colesterol:

Ao estimular o consumo de gorduras, inclusive de gorduras saturadas, a dieta cetogênica favorece o aumento dos níveis de colesterol.

A explicação para isso é que o excesso de gorduras saturadas leva ao aumento dos níveis de colesterol LDL, conhecido como o colesterol ?ruim?, pois pode se depositar nas artérias e provocar seu entupimento e consequentemente problemas cardíacos como um infarto.

Aumenta o risco de câncer:

Assim, ao permitir o livre consumo de embutidos, como salsicha, salame e peito de peru, a dieta cetogênica eleva o risco de câncer., pois os embutidos possuem nitritos que por sua vez aumentam o risco de câncer no aparelho digestivo.

Além disso, os embutidos contam com grandes quantidades de sódio o que favorece problemas como a hipertensão arterial.

A dieta cetogênica só é orientada para crianças que sofrem com crises de convulsão. Desta forma, diversas pesquisas mostraram que este tipo de dieta ajuda a reduzir a quantidade de crises de convulsão, mas mesmo neste caso a dieta deve ser realizada com supervisão médica. E muitas vezes o paciente fica internado durante a realização desta dieta.

Recomendação

A Organização Mundial da Saúde (OMS) preconiza que a distribuição dos macronutrientes para indivíduos saudáveis seja de: 55 a 75% de carboidratos, 10 a 15% de proteínas e 15 a 30% de gorduras.

A dieta cetogênica vai completamente contra a orientação da OMS e ainda pode causar uma série de problemas de saúde.

Por isso, a grande maioria dos médicos nutrólogos e nutricionistas não recomendam que as pessoas façam a dieta cetogênica para a perda de peso.

Esta dieta só é orientada para crianças com crises de convulsão e mesmo assim deve ser realizada com acompanhamento médico.

Dieta Cetônica

Exercícios Físicos e a Dieta Cetogênica

O exercício físico deve ser aliado à dieta para que a perda de peso seja efetiva e saudável.

Porém, como o organismo está se virando com pouca energia, alguns cuidados são necessários. A dica aqui é concentrar o consumo de carboidratos antes do treino.

Por exemplo: um suco contendo 100 g de melancia e 100 g de beterraba tem, aproximadamente, 30 g de carboidratos. Agora, se você vai começar a se movimentar junto com o programa de alimentação, a recomendação é pegar leve.

E ainda que o indivíduo já pratique atividades, o ideal é diminuir o ritmo, porque algumas pessoas não aguentam o exercício e podem apresentar fraqueza e cãibras.

Dieta cetogênica é segura?

Sim, mas com ressalvas.

Primeiro, a dieta cetônica não pode ser feita por tempo prolongado, pois é muito restritiva. Ela é eficaz a curto e médio prazo, mas os mecanismos fisiológicos envolvidos nela suscitam preocupações.

Por exemplo, pessoas com diabetes ou hipertensão devem ficar atentas pois frequentemente é preciso fazer ajustes nos medicamentos. Caso contrário, há risco de crises de hipertensão e hipoglicemia por conta das alterações no metabolismo.

Já quem tem doenças no fígado ou rim não pode seguir essa dieta cetogênica, pois o aumento na ingestão de proteínas e gorduras pode sobrecarregar estes órgãos.

Dieta Cetogênica cardápio 7 dias

Os alimentos bases em uma dieta cetogênica são carnes (vermelha, aves e peixes), ovos, queijos, creme de leite, iogurte sem açúcar, frutas com pouco açúcar, oleaginosas, algumas sementes e vegetais.

Nessa dieta, é obrigatório cortar as fontes de carboidrato como o arroz e os pães. Veja, abaixo, um desafio semanal para uma dieta cetogênica:

DIA 1 (Dieta Cetogênica)

Café da manhã: 3 ovos mexidos com peito de peru e manteiga;

Lanche da manhã: castanhas;

Almoço: 2 bifes com brócolis e azeite de oliva;

Lanche da tarde: 1 laranja e 1 copo de chá de hibisco com canela, sem açúcar;

Jantar: salmão grelhado e salada verde com azeite de oliva.

DIA 2 (Dieta Cetogênica)

Café da manhã: 3 ovos mexidos com presunto;

Lanche da manhã: 1 copo de chá-verde com limão, sem açúcar;

Almoço: 250g de filé de tilápia com salada de alface, nozes e abacate;

Lanche da tarde: morangos;

Jantar: 200g de filé de frango grelhado, com alho poro e salada de folhas com maçã, pistache e castanhas de caju.

DIA 3 (Dieta Cetogênica)

Café da manhã: vitamina de abacate com leite de amêndoas ou arroz;

Lanche da manhã: castanhas;

Almoço: lasanha de abobrinha com carne e molho de tomate caseiro e uma colher (sobremesa) de azeite;

Lanche da tarde: 1 copo de chá-verde com limão, sem açúcar;

Jantar: omelete com 3 ovos, palmito, salsinha e alho poro com brócolis cozido e uma colher (sobremesa) de azeite.

DIA 4 (Dieta Cetogênica)

Café da manhã: mix de nozes com castanhas-do-pará, amêndoas, pistache e castanha de caju;

Lanche da manhã: abacate;

Almoço: 200 gramas de filé de frango grelhado e salada de mix de folhas com azeite;

Lanche da tarde: 5 goji berries e ricota com azeite e um copo de chá de dente-de-leão com limão;

Jantar: uma lata de atum em azeite, com 3 colheres de abacate e salada verde com azeite.

DIA 5 (Dieta Cetogênica)

Café da manhã: vitamina de abacate com leite de amêndoas ou arroz;

Lanche da manhã: morangos;

Almoço: 250 gramas de filé de salmão grelhado com linhaça dourada, aspargos refogados e azeite;

Lanche da tarde: 1 copo de chá-verde com castanhas;

Jantar: 2 bifes de carne ao molho de queijo, com alface e repolho roxo temperado com azeite + 1 laranja.

DIA 6 (Dieta Cetogênica)

Café da manhã: 2 ovos mexidos com manteiga e queijo minas e 1 fatia de mamão;

Lanche da manhã: 1 iogurte sem açúcar com linhaça;

Almoço: filé de frango ao molho branco e salada de couve refogada na manteiga ou no azeite;

Lanche da tarde: morangos e creme de leite;

Jantar: 2 bifes com brócolis e azeite de oliva.

DIA 7 (Dieta Cetogênica)

Café da manhã: 2 ovos cozidos e um copo de chá de hibisco, sem açúcar e com linhaça;

Lanche da manhã: 1 fatia de mamão;

Almoço: peixe grelhado com um mix de folhas verdes, temperadas com azeite;

Lanche da tarde: fatias de queijo minas;

Jantar: lasanha de abobrinha com carne e molho de tomate caseiro e uma colher (sobremesa) de azeite.

A DIETA CETOGÊNICA É BOA?

A dieta cetogênica vale muito a pena para quem quer perder as gordurinhas, afinal, ela corta os carboidratos e o açúcar do seu cardápio e usa as gorduras como combustível.

Claramente, são vistos melhores resultados quando a dieta é acompanhada da prática de exercícios físicos, afinal, ninguém quer perder gordura e ter um corpo flácido, não é mesmo? Para fortalecer os músculos, os exercícios são fundamentais!

Lembre-se, antes de iniciar qualquer dieta, converse com um médico ou nutricionista!

Dieta cetogênica 30 dias

Realizada de forma adequada e sob a supervisão de um profissional, a dieta cetogênica pode ser muito eficaz e te ajudar a emagrecer em 30 dias. O fato desta dieta ter tantos seguidores ao redor do mundo é um exemplo claro que é um tipo de alimentação com o qual você perde peso com segurança, saudável e sem o temido efeito sanfona.

Em qualquer caso, deve-se ter em mente que, para ser eficaz, o estado de cetose deve ser corretamente alcançado. Caso contrário, você não perderá toda a quantidade de gordura que deveria e os resultados não virão.

Outro aspecto importante para ser eficaz é não prolongar essa dieta ao longo do tempo. Desde o início, você deve ter em mente que é uma dieta a curto e médio prazo. Você pode emagrecer em 30 dias, mas talvez não emagreça todo o peso que você deseja nesse período. É, de qualquer forma, um pontapé inicial na sua mudança corporal.

Embora os resultados possam continuar depois desse período, lembre-se de que prolongá-lo demais causará um efeito sanfona posterior e efeitos colaterais, como cansaço ou fadiga. O tempo adequado para realizar esta dieta é um mês.

O que é a cetose na dieta cetogênica?

dieta cetogênica

Cetose é um estado metabólico em que a gordura fornece a maior parte do combustível para o nosso corpo.

Sabemos que a principal fonte de energia para o nosso corpo são os carboidratos. Porém eles não são a única fonte.

No caso da dieta cetogênica, o consumo é muito baixo, portanto o corpo utiliza as gorduras como fonte secundária.

Por que a dieta cetogênica ajuda a emagrecer?

Como já vimos, uma das maiores vantagens da dieta cetogênica é a possibilidade de perda de peso, especialmente de gordura corporal.

Esse efeito acontece rapidamente devido à utilização dos lipídios da dieta e do tecido adiposo como maior fonte de energia, causado pelo baixo consumo de carboidratos na alimentação.

Por não estarem em quantidades mínimas no organismo, os carboidratos não são capazes de fornecerem calorias ao corpo.

Um estudo, realizado com 53 voluntárias, durante 6 meses, comprovou que o grupo que aderiu a uma dieta com baixo carboidratos perdeu mais peso e mais gordura corporal do que o grupo com dietas tradicionais.

Além disso, a dieta rica em gorduras e baixo carboidratos não causou prejuízos na saúde do grupo avaliado e ainda melhorou os níveis de colesterol, glicemia, insulina e pressão arterial.

Outro estudo comprovou que dietas com redução no consumo de carboidratos são mais eficazes na perca de peso do que dietas com restrição de calorias.

Nesse estudo, a perda de peso no grupo que consumiu dieta baixa em carboidratos foi cerca de 3 vezes maior do que a do grupo que apenas seguiu uma dieta mais balanceada.

Dieta cetogênica ajuda na redução do apetite

Mais um ótimo resultado da dieta cetogênica é a redução do apetite, o que não é observado em dietas ricas em carboidratos, pois elas causam variações nos níveis de insulina gerando mais fome.

Nas dietas cetogênicas ou low carb, essas variações são muito menores, já que as gorduras e proteínas demoram muito mais tempo para serem metabolizadas, assim te deixando sem fome por muito mais tempo.

Alimentos para consumir e evitar

Você não tem certeza do que comer em uma dieta cetogênica ? Aqui você encontrará uma lista rápida de alimentos permitidos, mostrando o que você deve comer e evitar na dieta cetogênica. Vamos começar com uma visão geral básica:

Alimentos permitidos – O que Pode Comer na Dieta Cetogênica

Em resumo, coma alimentos com pouco carboidrato, como carnes , peixes , ovos , vegetais e gorduras naturais, manteigas naturais ou azeite de oliva. Como regra básica para iniciantes, comece com alimentos com menos de 5% de carboidratos.

Dieta Cetogênica e Hipertrofia

Existe uma preocupação muito natural quanto ao sucesso da hipertrofia para quem está realizando a dieta cetogênica. Afinal, no início, os sintomas até adaptação do corpo com a dieta, incluem falta de força, cansaço, desânimo e dores. E claro, todo mundo sabe do papel dos carboidratos dentro de um processo de ganho de massa magra. Mas então, como fica a hipertrofia neste contexto?

Bem, dietas contendo carboidratos sempre serão superiores para quem quer ganhar massa magra. Porém, com uma dieta altamente calórica (somente com proteínas e lipídeos) também se pode alcançar bons resultados, principalmente se você utiliza suplementação proteica de alta qualidade, para não permitir que haja perda muscular.

A estratégia utilizada pelos que desejam ganhar massa magra com sucesso, minimizar as pequenas perdas musculares no decorrer da dieta e “recarregar” as células com glicogênio, é a utilização da dieta cíclica, pois o indivíduo pode, por exemplo, passar 5 dias em dieta cetogênica restrita, e dois dias comendo pouca gordura, proteína e fibras e muito carboidrato. Assim é possível reestabelecer a força e fazer uma reserva de glicogênio para os treinos.

Resumindo: É possível sim hipertrofiar com a dieta cetogênica com disciplina e estratégia correta. E lembre-se: Você só utilizará a dieta cetogênica até atingir seu objetivo de perda de peso, depois, gradativamente sua alimentação vai voltando ao normal, portanto, tenha paciência e foque nos resultados!

Dieta Cetogênica para vegetarianos

Bem, você já deve ter percebido que na dieta cetogênica as fontes de proteína acabam sendo todas de origem animal, devido a impossibilidade de se usar fontes de proteína vegetal por conta do grande teor de carboidratos que apresentam.

Porém, ao contrário do que pensam, os vegetarianos que consomem leite, laticínios e ovos costumam ter sucesso nesta dieta, variando as preparações com estes ingredientes. A suplementação proteica é de grande validade nestes casos, pois oferece excelentes quantidades de proteína e é de fácil manejo e preparo. Whey Protein Isolado (zero carbo, ou com a menor quantidade possível) e BCCA são ótimas opções para esses casos.

Dieta Cetogênica: Suplementos Prmitidos

  • Óleo MCT – Fornece energia e ajuda a aumentar os níveis de cetona;
  • Sais Minerais – Nos primeiros dias de mudança alimentar a maior parte do peso perdido é decorrente da diminuição da retenção hídrica, isso faz com que haja perda de minerais importantes como sódio e potássio;
  • Cafeína – Antes de haver adaptação ao novo regime alimentar nosso metabolismo tende a diminuir em função das mudanças na rotina dietética. A cafeína comprovadamente aumenta a disposição e também possui efeito termogênico (maior queima de gordura);
  • Creatina – Atua na melhora da performance geral, aumentando a hidratação e o transporte de substâncias no meio intracelular;
  • BCAA – Os aminoácidos de cadeia ramificada são fundamentais para a recuperação e principalmente PRESERVAÇÃO e CONSTRUÇÃO da massa magra durante a dieta cetogênica. Portanto, com certeza é um ótimo suplemento para fazer uso!
  • Whey Protein (ou outra forma de proteína em pó) – É uma forma fácil e saborosa de aumentar seu consumo de proteína. Uma dose de whey pode conter até 28g de proteína, sendo uma forma muito eficiente de consumo para aqueles que não suportam refeições muito volumosas ou que não se adaptam a um grande número de refeições ao longo do dia.